sexta-feira, 24 de novembro de 2017

PLANETA D+



planeta D+

legal, maneiro, giro, bem D+,
sinistro, cabuloso o instante agora
parece que foi ontem, muito embora
existam outros tempos ancestrais.

liberto, a navegar de cais em cais,
o espírito do tempo ainda chora
na transitoriedade lá de fora
do jeito que choravam nossos pais.

do jeito que sorriam os primatas
que estão a nos sorrir, legal, maneiro,
D+, sinistro, giro, cabuloso.

tentando equilibrar-se sobre as patas,
o bípede primata é estrangeiro
no cais deste planeta fabuloso.


marcos satoru kawanami


9 comentários :

Andreia Morais disse...

Mais um poema que gostei bastante!

r: Confesso que não conheça, mas vou procurar. Obrigada pela sugestão

É importante colmatar essa insatisfação. E procurar fazer melhor, todos os dias. Não podemos é deixar de valorizar as pequenas conquistas e inundar-nos em queixas.

Andreia Morais disse...

r: Recomendo! Na minha opinião, vale bem a pena :)

Diana Fonseca disse...

Essas rimas são fabulosas.

Beijinhos, A Vida De Diana.

Andreia Morais disse...

r: Muito, muito obrigada! O texto não terá continuação, mas esse feedback é maravilhoso *.*

É mesmo, e prática também

Andreia Morais disse...

r: Muito, muito obrigada!

www.elianedelacerda.com disse...

Lindo demais, amigo poeta!
Vc consegue passar a mensagem
de uma forma bem original!
Bjos

Andreia Morais disse...

r: Parece-me que sim :D

Fábio Murilo disse...

Como domina bem os versos, o fabrico do poema. Abraços!

A Casa Madeira disse...

É o país do Carnaval!
Vejo esse poema como uma grande ironia k.
Suas palavras são para quem tem ouvidos.
Sabes aquele dito? "Quem tem ouvidos que ouçam"?
Será que me enganei?