quarta-feira, 18 de maio de 2016

ACERCA DE UM POETA PRÉ-HISTÓRICO


ACERCA DE UM POETA PRÉ-HISTÓRICO

Eu era um pré-histórico e selvagem
menino analfabeto quando, um dia,
passei a converter em poesia
ideias que carecem de linguagem.

Alheias ao vernáculo, as imagens
pocavam em solares melodias,
instantes perfumados de alegria,
virtude imaculada e vadiagem.

Hoje, longe de mim fazer poema
igual aos que eu fazia analfabeto
no tempo em que não ler era meu lema.

Troquei aquele ar livre por um teto,
e vejo-me a escrever sobre este tema
que diz que, ao poetar, não mais poeto!


Marcos Satoru Kawanami