sábado, 5 de março de 2016

AOS MÁRTIRES

fuzilamento do padre Pro

AOS MÁRTIRES

Com mártires começa a Cristandade
nos tempos da romana decadência,
a fé, que é mais coragem que prudência,
prudente em ter coragem, não se evade.

Parece que a atual realidade
também se apura em crise de existência,
sofrendo de seus órgãos a falência,
roída pelo câncer da maldade.

Teremos muitos mártires cristãos
até que sobrevenha o fim da História
num mundo que se empenha em ser pagão.

E é sempre no martírio mais notória
a cruz que alguém abraça, a convicção
de encontrar Jesus Cristo em sua glória.


Nhandeara, 5 de março de 2016
Marcos Satoru Kawanami


6 comentários :

Meri Pellens disse...

Bravo!!! ;)

Magia da Inês disse...


Soneto muito expressivo!

Bom domingo!
Boa semana com tudo de bom!


✿゚⎠
╰✿‿⎠

Laura Santos disse...

A história da Humanidade está repleta de mártires. De todo o tipo. Não apenas cristãos, mas também de outras religiões. Também de ateus e agnósticos. E todas as Igrejas estão cheias de martírio e de pecado.
O soneto está perfeito, é claro.
xx

Gladys disse...

Así fue y será siempre la vida con mártires en todas partes que pena que para la historia siempre es importante solo al que matan en la pelea, para mi que del cristianismo viene la sed de venganza y siempre buscan eliminar al que piensa diferente, un buen relato hecho poema.
Abrazos feliz semana.

manuela baptista disse...

uma cruz para cada um de nós


gostei do seu soneto, Marcos

um abraço

Fábio Murilo disse...

Morrer, sobreviver pela fé, não há maior ato de coragem. Acreditar no que não se ver e pautar sua vida na intuição do sagrado, na suposição de... Como os cristãos desde a velha Roma, os monges que se imolam pondo fogo sobre si, num ato de protesto. A causa, a determinação, superando o medo, a dor. Excelente, Marcos.