sábado, 30 de janeiro de 2016

CRÍTICA CRÔNICA - "Ele já me comeu, e eu vou morar com ele!"

LINK

CRÍTICA CRÔNICA

— Ele já me comeu, e eu vou morar com ele! —,
o verso alexandrino a rapariga diz
com esmerado amor, irado amor, feliz(?)
por tão fodidamente entrar na vida dele.

Penico é meu ouvido, e a culpa é só daquele
penico que aceitou plantar uma raiz
sem galho, mas caralho, e faz a cicatriz
na cara do planeta, ele que se ajoelhe.

É o tal sexo seguro, asseguradamente
gerando pueris, cruéis contos de fada
nos quais a gente é coisa e nem parece gente.

Já, na Escola, se vê quão desestruturada
tem a Família estado, e quão impunemente
omite-se o Estado, em laica debandada.


Nhandeara, 30 de janeiro de 2016
Marcos Satoru Kawanami


4 comentários :

Nilza Mendes disse...

Marcos, supeeeeeeer supimpa!! Adorei!!

Patricia disse...

Às vezes é melhor esquecer os contos de fadas cruéis e as escolas não estruturados ... viver no presente e esperança para um futuro brilhante.
Eu amei o poema!
Beijinyos, feliz semana!

ReltiH disse...

UN MENSAJE MUY CONSTRUCTIVO.
ABRAZOS

Laura Santos disse...

É verdade! Uma excelente crítica à des-responsabilização das famílias, da sociedade e do Estado perante "o comer por comer" sem ligar às mais que prováveis consequências!
Muito bem!
xx