sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Pira Olímpica


PIRA OLÍMPICA

Em prol da Cristandade, transgressora
na laica sociedade em que morremos
bebendo da loucura, em que não cremos,
esgrime a minha pena defensora.

A pálida lembrança do que fora
a escola do martírio em que vivemos
outrora é o hoje em dia por que temos
de regressar à Igreja precursora.

A cada geração, o bom combate
é pira olímpica na qual persiste
a caridade, imune ao disparate.

Mas, Cristo, desde aonde tu subiste,
verte o Espírito Santo no resgate
também da pena vil que tenho em riste.


Nhandeara, 16 de outubro de 2015
Marcos Satoru Kawanami


2 comentários :

ReltiH disse...

EXCELENTE!!!
ABRAZOS

Laura Santos disse...

Uma pira na qual a bondade deveria arder para sempre.
Um belo soneto em tom de crítica com a tua eloquente pena em riste!
xx