quinta-feira, 29 de outubro de 2015

MAIS RUIM


MAIS RUIM

Eis o mais ruim soneto deste mundo,
difícil é fazer assaz mal feito
se o escopo é o mal feito ser bem feito
e ser capolavoro em vagabundo!

Se a bunda fosse macho, ela era bundo;
se faço cooper, tenho o cooper feito;
se aquele que mais rouba é que é eleito;
qualquer buraco raso ainda tem fundo.

A merda aduba a terra, e sai da bunda,
de modo que é da bunda o bom insumo
agrícola que faz os pau crescer.

Ofereço esta obra pra Raimunda,
que rege com o rabo o humano rumo
do puto que ora põe-se a escrever.


Nhandeara, 29 de outubro de 2015
Marcos Satoru Kawanami