terça-feira, 21 de julho de 2015

sedento

Santa Teresa Benedita da Cruz

SEDENTO

Você, que, no aconchego do seu lar,
tem um cafofo, está de boa, espera
ficar de boa sempre, mas tolera
um íntimo desejo a segredar.

Segredo pra si mesmo, que, no altar
do peito, com frequência, o dilacera
sem nunca revelar-se essa tal fera
que a sua alma teima em cativar.

Não é assim à toa, saiba disto,
a fera põe você em movimento
domando o domador, que lhe é bem quisto.

E, quando, no cabal contentamento,
você vir face a face Jesus Cristo,
saberá do que agora está sedento.


Nhandeara, 21 de julho de 2015
Marcos Satoru Kawanami

5 comentários :

Arco-Íris de Frida disse...

Gostei... muito...

Pérola disse...

Uma religiosa filósofa: há lá mulher mais completa?

Beijinhos

Fábio Murilo disse...

Ótimo!

A.C. disse...

Uma poesia linda, combina bem a a frase da filosofa.
Acredito bem nesse linha. Acho que as coisas realmente boas e simples, gestos, nos encaminham para os trilhos de Deus.
Ótima reflexão amigo!

BAR DO BARDO disse...

Pedagogia da humildade.