sábado, 2 de maio de 2015

Poema Novo


POEMA NOVO

Prometo te escrever poema novo
contando as novidades, bossa nova...
aqui do meu país da bosta nova,
que está cagando paus para o seu povo.

Se eu fosse uma galinha, eu dava um ovo
por nosso ledo amor a toda prova;
dispondo só de dois, é uma ova
que dou a ti, galinha, e me comovo...

Assim, vai esperando sentadinha
no teu poleiro novo a beira-mar:
repete aquela mesma ladainha...

Mas nem por um caralho vou te dar
poema novo, posto que galinha,
tentando ler, só vai cacarejar!



Nhandeara, 2 de maiô em 2015, ai que frio!
Marcos Satoru Kawanami