quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

filme: Costinha, o libertino - soneto: falatório


FALATÓRIO

Falam que o que falo é pornografia,
pois falo falo falo falo falo,
e, em síntese, o que falo vai pro ralo,
parece até que sou mitologia...

Mas, se falo o que falo, quem diria
fi-lo, em meu lugar, não diria, e fá-lo
pois falo falo falo falo falo,
mas nunca fi-lo além da portaria!

Não disse putaria, que é abuso
de puto sem noção que sabe picas
das normas de boceta e seu bom uso.

Contudo, se ao caralho tu me indicas,
segura furibunda o meu obtuso
soneto, que é de bunda mais pudica!



Nhandeara, 25 de fevereiro de 2015
Marcos Satoru Kawanami




"Lavar latrinas por gosto é lazer; assistir a sessões de pornografia por obrigação é trabalho." (Glauco Mattoso)