segunda-feira, 10 de novembro de 2014

bolhas de sabão

Os astronautas do passado.

BOLHAS DE SABÃO

Muito legal tem sido a faina antiga
de fazer bolhas de sabão no Paço
Imperial com cetros que do espaço
extraterrestre trouxe a rapariga

lisboeta, escondidos na barriga(?),
quando a Escola de Sagres fez um traço
intergalático, e deu um abraço
no índio espacial que, gente amiga,

indicou o caminho do Brasil,
nação de onde eu escrevo agora, alheio
àquele peito ilustre e varonil

da rapariga lisboeta, esteio
do que de melhor o homem produziu:
as bolhas de sabão e seu recheio.




Nhandeara, 10 de novembro de 2014
Marcos Satoru Kawanami