sábado, 15 de fevereiro de 2014

fábula do futebol - Este texto é aberto a várias interpretações, só não estou falando de futebol.



FÁBULA DO FUTEBOL

A bola vai rolar em campo aberto
sem linhas demarcando esta partida
de futebol sem árbitro e torcida,
mas eu, só de bobeira, estou por perto.

E vejo que rolou a bola, certo
da alegre apoteose sem medida
que o gol ensejará em minha vida,
mantendo a vista atenta, fico esperto.

Jogadas de espetáculo circense
empolgam-me no início, estou contente,
com ânimo de time que só vence.

Depois, eu torço feito um penitente,
mas que jogada heróica há que compense
um campo de traçado e gols ausentes?



Nhandeara, 15 de fevereiro de 2014
Marcos Satoru Kawanami

8 comentários :

Cássio Amaral disse...

Gol.

Joicy Sorcière disse...

Todos os anos eu trabalho o gênero fábula com meus alunos, mas, confesso que tenho uma resistência a esse estilo textual, pois a maioria(senão todas) que existem disponibilizadas para as crianças possuem uma moral politicamente correta. Veja a da Formiga e a cigarra... mas, eu andei encontrando umas adaptadas que são show de bola!!

Legal que sua fábula teve uma estrutura diferente das que comumente encontramos... poética!

JoicySorciere => CLIQUE => Blog Umas e outras...

manuela baptista disse...

eu gosto de assistir a um bom jogo,


de vez em quando :))

Laura Santos disse...

Em ano de Mundial, uma fábula futebolística muito poética!
Como se diz no Brasil; show de bola!...:-)
xx

Fábio Murilo disse...

Igual a poesia,a musica, a pintura, futebol também é uma arte.

Ana Cecilia Romeu disse...

Pois é... futebol, em específico, e jogos em geral são fábulas com início, meio, mas nem sempre o final feliz.

Beijos, Marquitos!

Meri Pellens disse...

Divertido! Tal como um jogo!
Beijos...

Viii disse...

Tapinha de luva de pelica, hein amigo!
O engraçado de tudo é que a humanidade não aprende, não se toca. Milênios vem e vão, mas o pão e circo... ah, vão às compras, trocam de roupa e corte de cabelo, no entanto permanecem os mesmos...