terça-feira, 14 de maio de 2013

porta dos fundos: MICHELANGELO - afoita (soneto)


AFOITA

Frei José, de Amaranta o confessor,
ensinava à mocinha a história santa;
e em tudo punha fé, crente Amaranta,
jamais a duvidar do professor.

Porém, um dia, pasma-lhe estupor
quando o frei a batina ao céu levanta
mostrando coisa tal que muito espanta,
entanto frei José põe-se a propor:

“Este é o Diabo que me faz penar,
e tu o Inferno tens para o esconder;
ponhamos tudo, pois, em seu lugar.”

Assim, bastante afoita em aprender,
a moça nunca mais que quis parar
de no Inferno o Diabo então meter!

Marcos Satoru Kawanami