quarta-feira, 6 de março de 2013

programa galo frito: Cachinhos Dourados Punk - Glauco Mattoso: soneto 270, a Dercy Gonçalves


SONETO 270 A DERCY GONÇALVES

Recusa-se a morrer. Não morrerá.
Talvez caricatura, a sua vida,
vestal, velha vedete travestida,
inverte o que o pariu pra puta vá.

Vai ser a cibernética babá
de toda meninice reprimida.
Ninguém faz saturnal se não convida
a nossa sideral gueixa gagá.

Mostrou a perereca da vizinha
apenas pra alegrar a garotada.
Com ela é pau no cu da carochinha.

Pôs cada palavrão numa piada.
Passou. Não passará. Brilha sozinha.
Estrela d'Alva, salva da alvorada.

Glauco Mattoso

Nenhum comentário :