terça-feira, 12 de março de 2013

Jacó e Lia - para Simone Mascarenhas

una favola italiana

JACÓ E LIA - uma fábula brasileira - para Simone Mascarenhas

Sete anos, por Raquel, Jacó sofria
à toa, pois já tinha se casado
e muito bem, estava afazendado
com filha de patrão. Que mais queria?

Injusto foi o Amor que o iludia,
e em prol de quê?, da espécie? avassalado
igual a bicho? e, ainda amargurado,
injusto o coagindo contra Lia!

Romântica Paixão, que a todos cega:
a Lia era muito mais bonita,
nem isso viu Jacó, por teimosia...

E a Alegria que o Amor nos nega
parece tão custosa e inaudita,
mas é-nos como a esposa que foi Lia.

Nhandeara, 12 de março de 2013
Marcos Satoru Kawanami

4 comentários :

Sissym disse...

Marcos,

a teimosia insistente do amor platonico nos cega contra a verdade, pois a realidade sempre está tao proxima e clara, não é mesmo?

Bjs

Marcos Satoru Kawanami disse...

Sissy,

Sim.

o beijo
Marcos

Cissa Romeu disse...

Quase mais inteligente e sensível que o próprio filme, (onde tenho um certo... hummm nem vou dizer... :))

Beijos, Marquitos!

Marcos Satoru Kawanami disse...

Cissa,

Obrigado, querida!

beijo
Marcos