sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013

o movimento - gol de Rosana dos Santos Augusto na vitória do Brasil por 1 x 0 contra a Austrália - WSL














ROSANA CAMISA 8
a Rosana dos Santos Augusto

Aquele rosto oculta um bem sagrado
por entre sardas doces, delicadas,
e olhar adamantino em alvorada
na frágil condição de um desterrado.

Aquele porte atlético ensejado
por seu suor caído nas jornadas,
a cada dia, eleva-lhe, alma alada,
ao sonho o qual um dia foi sonhado...

Missão em teu desterro voluntário,
o esporte mostra apenas uma parte
de tudo quanto abriga a forma humana.

Feliz por te encontrar no itinerário
da vida que nos deu o dom da arte,
escrevo este soneto a ti, Rosana.

Nhandeara, 14 de dezembro de 2012
Marcos Satoru Kawanami



HARMONIA E DISSONÂNCIA - a Rosana dos Santos Augusto

Rosana, moça forte delicada
dos campos feminis de futebol,
se o porte é atlético, suando ao sol,
a franca fala é doce e acanhada.

De toda criatura já sonhada,
reserva houve pra ti, além dos gols,
de afeto comparado ao rouxinol
vibrando ao vir da aurora... iluminada.

Rosana, moça forte delicada,
reserva houve pra ti além dos gols
dos campos feminis de futebol:

Vibrando ao vir da aurora... iluminada,
a franca fala é doce e acanhada,
se o porte é atlético, suando ao sol...

Nhandeara, 5 de janeiro de 2013
Marcos Satoru Kawanami