sábado, 19 de janeiro de 2013

dura lex sed lex - ou de como desperdiçar versos alexandrinos - ao Leônidas Pellegrini

primeiro as damas

DURA LEX SED LEX - ou de como desperdiçar versos alexandrinos
ao Leônidas Pellegrini

Senhor Procurador, por causa da Boceta,
a Máquina do Mundo abunda em eloqüência
em se tratando do Progresso da Ciência,
em muito produzir, desde a enxada à caneta!

Senhores cá do Júri, então não foi a Greta
que fez o Pai Adão cair na interjumência
de padecer labor em troca da prudência,
e, em troca do sorriso alegre, haurir careta?

Xoxota, qual sentença eleges por pagar,
se tanto estrago a tudo hás engendrado enfim,
que os males todos do Mundo foste cagar?

—Eu, Xoxota, com gosto assumo a culpa sim,
e rigor no castigo o encomendo exemplar:
caralhada, sem dó, caia já sobre mim!

Nhandeara, 19 de janeiro de 2013
Marcos Satoru Kawanami

2 comentários :

ARTEmio disse...

sweet justice! splash na carnuda

Marcos Satoru Kawanami disse...

Temito,

A xoxota deu uma demonstração de macheza da qual eu furto o meu da reta.