sexta-feira, 30 de novembro de 2012

o poema mais bonito que escrevi em minha vida


BORDADO

O meu corpo é um novelo
do linho mais amarelo,
minha vida é desfazê-lo
no verso do amor singelo.

Nas tantas noites que velo,
castigando o cotovelo,
as rimas a quem apelo
são a voz do mudo zelo.

Assim, eu deixo um bordado
neste planeta a quem tem
lido o que tenho deixado.

Se acaso você também
tem-me igualmente estimado,
borde-me aí do seu lado.

Marcos Satoru Kawanami

4 comentários :

byTONHO disse...



Eu♥Marcos, sem viadagem!

:o)

Paulo Vitor Cruz disse...

pois eu discordo que este seja o poema mais bonito, ao passo que tbm concordo... é foda isso de ter um ponto de vista, viu?

abraço, cara.

Cecília Romeu disse...

Marquitos,
não li todos teus poemas, mas posso te dizer que esse é lindo!
Beijos!

Adriana Godoy disse...

Bordar-te-ei ao meu lado. bj