terça-feira, 31 de julho de 2012

SONETO PARALELO - estúpido cupido - Celly Campello canta





SONETO PARALELO

Falar de Amor não vai te dar a prova
de que haja coisa sólida ou concreta
do tipo que a Ciência então não veta
a cerca de um amor que se renova.

Daí, dirá o Eu-lírico: 
 Uma ova! ,
pois, não se vendo o Amor, vê-se-lhe a seta
que fere o peito e a lira do poeta
em timbres que a audição assaz reprova.

Falar de Deus enseja igual polêmica,
pois, sendo uma abstração de ordem sêmica,
os olhos têm de vê-Lo por indício.

Ainda que O vejamos lá no início,
a tola confiança em nós nos trai,
querendo Deus no céu, e Deus Se vai!

Marcos Satoru Kawanami


domingo, 29 de julho de 2012

via crucis da razão - agora - alexandria - Alejandro Amenabar - Rachel Weisz - the phylosopher Hypatia - the astronomer Hypatia - a filósofa Hipátia - a astrônoma Hipátia



VIA CRUCIS DA RAZÃO

Nasci para sentir a humanidade,
por toda a Humanidade assim sentir,
passando a vida toda a redigir
um manual de humana cristandade.

Talvez um ideal da tenra idade,
panacéia do amor, seu elixir,
viria a deturpar-se e decair
em caminho inexato à santidade...

A torpe decadência de um pagão
que apaga seu amor à leda Hipátia,
à lógica ciência matemática.

E toma sua cruz de pés no chão
a fim de com afinco erguer na prática
altar à Via Crucis da razão.

Marcos Satoru Kawanami

sexta-feira, 27 de julho de 2012

back-up da alma - continuando na teologia da computação



BACK-UP DA ALMA

            A memória do vivente é fixada no hardware cérebro, determinados danos ao cérebro levam a perdas de memória irreverssíveis, de modo que a alma em si não tem memória alguma; daí a necessidade de um back-up da memória cerebral ser transmitido em tempo-real on-line para um HD além do vivente, se for haver vida após a morte, seja ela espiritual ou em reencarnação do corpo com restauro da memória pregressa.
            Quanto ao fato de  o software alma estar presente para o funcionamento do hardware cérebro, parece correto afirmar que sim, pois, do contrário, o vivente não teria noção de si mesmo, não haveria consciência, e o cérebro funcionaria sim, mas como matéria viva sem uma visão externa de si mesma, como uma fileira de dominós que seguem derrubando-se uns aos outros sem transgredir a lei da causa e efeito: sem um dedo externo ao sistema que cesse a queda em seqüência, por exemplo.
            Portando, penso que a alma é necessária para o funcionamento cerebral, mas não possui memória em si mesma, senão em um back-up alheio à alma para restauro da mesma em um corpo ressuscitado no qual confluam a mesma alma e memória, memória esta a ser copiada do back-up da memória da primeira vida.
            Ou também podemos ser imagem e semelhança de Deus sendo essencialmente a consciência que dá sentimentos e noção contemplativa do mundo e de si ao vivente.

Nhandeara, 27 de julho de 2012
Marcos Satoru Kawanami

quarta-feira, 25 de julho de 2012

tudo existe



TUDO EXISTE

Prefiro ser feliz que ter razão,
eu digo com razão, e quem me diz
risonha aquela frase, a diz feliz
a quem quiser guardar esta lição.

De tudo Deus nos dá Sua guarnição,
o mestre se antecipa ao aprendiz,
esboçando a parábola — com giz —,
que será compreendida na equação.

Ainda que não peças, Deus já sabe
e envia o necessário para ti;
de um tanto que reclamas, mal te cabe!

Porém, falou-me assim um bem-te-vi:
— Nada existe, se houver explicação. —
Prefiro ser feliz que ter razão.

Marcos Satoru Kawanami

quarta-feira, 4 de julho de 2012

Esporte Clube Corinthians Paulista é campeão da Copa Libertadores da América pela primeira vez na história, e em noite de Lua cheia de São Jorge guerreiro. Salve o Corinthians! Vai, Corinthians... - Corinthians 2 X 0 Boca Juniors às 23:53 horas no Pacaembu - Noel Rosa é o Filósofo do Samba, o técnico gaúcho Tite é o Filósofo do Futebol ! - Corinthians goleia por 2 X 0 com 2 gols de Emerson Sheik! - Corinthians é campeão invicto da Libertadores. - alma de poeta - ser poeta é - versão final da teologia da computação - theology from computer science - teologia das probabilidades - theology of probabilities - fim do blogue: happy end - THE END



O SENTENCIADO

Ter alma de poeta é sacrifício
a Deus, por sacerdócio leigo infame
ainda que o poeta, em vão, derrame
o sangue de si mesmo em prol do ofício.

Ter alma de poeta é ter por vício
o verso, mesmo que ninguém declame
a ninfa cujo zelo ora lhe inflame
o crânio a meningítico artifício.

Ter alma de poeta, enfim, é isto:
é parecer saudável na doença;
é parecer ateu mas seguir Cristo;

é acrescentar penhor se não compensa;
é dar bom dia à noite, e ainda, insisto,
é redigir na testa uma sentença!

Marcos Satoru Kawanami (corintiano, maloqueiro e sofredor)
...




A lição mais proveitosa de Filosofia me foi dada por meu tio Hideo Kawanami, e consiste em algo conciso e eficaz: "Você não carece ocupar-se do que os filósofos pensaram; você carece ocupar-se é do que você pensa, porra!"


E eu acrescento: A expressão "formador de opinião" é uma ofensa pública.
...



TEOLOGIA DA COMPUTAÇÃO

       O vivente sem um braço mantém a consciência de si, o braço não contém a sua essência. O vivente sem os olhos mantém a mesma consciência, os olhos não contêem a sua essência. O vivente que perde parte do cérebro, e volta a si, não tem sua essência em todo o cérebro, mas em alguma parte do que lhe sobrou do cérebro.
       Daí, se isolássemos a parte do cérebro que detém a consciência de si do cidadão, e a mantivéssemos em condições vitais, estaríamos preservando a essência de um ser humano e o mantendo realmente vivo?
       Então haveria de ser um pedaço de massa encefálica o ser humano em si, a sua essência?
       Talvez, esta parte de cérebro seja um magnífico hardware onde atue o software que tenho por costume denominar alma.
       E, caso este software não saia do hardware após a pane geral e cabal, será possível que uma espécie de antena transmita, em tempo real on-line, atualizações do vivente para um back-up superior?

Nhandeara, 29 de junho de 2012
Marcos Satoru Kawanami (corintiano, maloqueiro e sofredor)


       A gente não é fisicamente e quimicamente o mesmo que era na infância, ou mesmo há alguns dias atrás; os elementos de nosso corpo mudam e se renovam com o passar do tempo; mesmo o cérebro, que se mantém mais estável, muda e se renova com o tempo, conexões são feitas e desfeitas a cada instante entre os neurônios, e os elementos químicos entram e saem de lá.
       De maneira que o hardware cerebral altera-se com o tempo, enquanto que o software alma mantém-se o mesmo; por isso mantemos a unidade da consciência de nós mesmos durante a vida, somos a mesma alma do começo ao fim da vida.

Nhandeara, 4 de julho de 2012
Marcos Satoru Kawanami (corintiano, maloqueiro e sofredor)
...




TEOLOGIA DAS PROBABILIDADES

A gratuidade do Bem é aleatória.
A maldade é sempre intencional.
Portanto, o que é aleatório é divino.
As mutações de DNA são aleatórias.
As mutações de DNA são divinas.
O caos é aleatório ao controle humano.
O caos é divino.
Existir vida em um planeta de um sistema solar é aleatório.
A vida nesse tal planeta é caótica.
A vida em um planeta é vontade de Deus.

Marcos Satoru Kawanami (corintiano, maloqueiro e sofredor)

terça-feira, 3 de julho de 2012

bordado - verso redondilha maior - sonetilho - una furtiva lagrima


BORDADO

O meu corpo é um novelo
do linho mais amarelo,
minha vida é desfazê-lo
no verso do amor singelo.

Nas tantas noites que velo,
castigando o cotovelo,
as rimas a quem apelo
são a voz do mudo zelo.

Assim, eu deixo um bordado
neste planeta a quem tem
lido o que tenho deixado.

Se acaso você também
tem-me igualmente estimado,
borde-me aí do seu lado.

Marcos Satoru Kawanami

segunda-feira, 2 de julho de 2012

cabe mijar - haikai do vira-lata, de Millôr Fernandes


haikai

na poça da rua,
o vira-lata
lambe a lua

Millôr Fernandes


CABE MIJAR

Ao acordar,
pensei:
cabe mijar...
Mijei.

Ao me cagar,
pensei:
cabe mijar...
Mijei.

Quando a bestar,
bestei:
cabe pensar...
Caguei.

Se, a poetar,
sonhei
velas ao mar...,
morei.

E, a soçobrar,
pensei
longe do mar:
Pensei...

Mas, ao pensar,
sorri,
e descobri
o mar.
— Fazendo xixi
na poça da rua.

Marcos Satoru Kawanami

domingo, 1 de julho de 2012

mundo das idéias


MUNDO DAS IDÉIAS

No mundo das idéias só, vivia
eu só, que de ideais fugir tentava;
atado por Platão, eu me arrastava
à banda de Aristóteles da via.

Da via em que seguia noite e dia,
poeta que, no mundo, calculava
o que era coisiforme e destoava
da esfera onde o ideal lhes bem servia.

Baixava-me Aristóteles ao caos
a ser esquadrinhado a lápis, ou
elevado à potência do ideal.

Mas, quando toda a frota soçobrou,
eu vi que tudo é bom; e, afinal,
no mundo das idéias sempre estou.

Marcos Satoru Kawanami