domingo, 10 de junho de 2012

ave maria pós-moderna


AVE MARIA PÓS-MODERNA

A luz que passa pelo cristalino
dos olhos chega ao fundo cerebral
recomposta em elétrico sinal
diverso do universo extra-tino.

A taça diz que “veritas in vino”,
em forma inversa, imagem espectral
vertendo na retina uma anormal
verdade aceita por qualquer menino...

Talvez o impulso elétrico reflita
externamente apenas algo novo
e tão antigo quanto a luz bendita

no céu de cada qual de cada povo
cujo drama tem sido a mãe aflita
dos elétrons por quem eu me comovo.

Marcos Satoru Kawanami

2 comentários :

Paulo Vitor Cruz disse...

a ave maria pós-moderna, em meu pensamento, deveria estar disponível para download e ter frases alteradas, tal qual 'telefone sem fio' (aquela brincadeira de seres humanos de pouca idade), em conformidade com toda essa era da informação... mas aí eu me pergunto: onde está a conformidade?

Cecília Romeu disse...

Marquitos!
Muito bom!
Pensei num up grade para a ave Maria, sujeita a atualizações a cada dez ou vinte minutos, mas tenho que te dizer, nesse ponto o teu soneto está com a mais nova versão. Muito atual, eu diria.
Beijos!