sexta-feira, 4 de maio de 2012

whateverismo - Falcão: "esculhambação sim, frescura não!" - ecologia - soneto ecologista - globo natureza - desmatamento na amazônia - efeito estufa - monóxido de carbono - corrupção - políticos corruptos - empresários corruptos - corruptores - corrupção ativa e corrupção passiva - propina de madeireiros - madeireiras clandestinas traficando madeira de lei - tráfico de madeira de lei - policiais subornados - fiscais do ibama aceitando suborno - Ascensão do Capital em detrimento da Soberania Nacional: Neo-Feudalismo (Fodeu).


WHATEVERISMO

De que valeu em tudo a eficiência
da técnica na sua glória humana,
se foi vendida a preço de banana
a mesma humana natural decência?

Ou antes, que valeu criar ciência,
da qual um grêmio tolo se ufana,
se a mais subida idéia é sempre insana
havendo um certo pomo por pendência?

Resulta um mundo triste decaído
a espera do seu fim como quem quer:
cínico suicida sim, fingido.

Sentimos: tanto faz o que vier;
após o Paraíso já perdido,
resta-nos encontrá-lo onde estiver.

Marcos Satoru Kawanami
.....................................................


Explicação didática do soneto acima para os personagens do folclore brasileiro chamados torcedor do Fluminense, torcedor do Grêmio, torcedor do São Paulo, gaúcho-macho, loira-burra e intelectual, um bicho que vê as coisas por outro ângulo, o ângulo do terceiro-olho, e "dê no que der":