sexta-feira, 25 de maio de 2012

vivido a lápis - maxixe "corta jaca" de Chiquinha Gonzaga, tocado pelo conjunto musical Choronas de São Paulo


VIVIDO A LÁPIS

Minha vida no planeta
foi vivida e imaginada
sobre folhas de papel,
nas quais um lápis perneta,
contando tudo e bem nada,
conduz-me de déu em déu.

Tomei da borracha agora,
com ela me suicido
no papel, sendo apagado;
desta vida vou embora,
serei pra sempre esquecido,
que escrever não dá babado!

Assim foi que eu comecei
a me apagar no planeta...
Mas o arquivo eu já salvei,
e há uma cópia à caneta!

Marcos Satoru Kawanami

2 comentários :

Adriana Godoy disse...

AH! Marcos, ler seus sonetos, seus textos doidos me faz bem. Sem contar a qualidade e criatividade! Beijo

byTONHO disse...



Vou te mandar um desenho eco...lógico!
Um desenho quase "contraditório".
...

"Estou 'PORRAQUI' de am♥r, qualquer dia passo a borracha e sumo!
Deleto-me!"

:o)