sábado, 12 de maio de 2012

rabichola de jumento - soneto do século



SONETO DO SÉCULO
versos da fase imperfeita, dedicados ao meu avô José Barbosa de Oliveira (1907 - 1998),  que viveu o século XX

Primeiro a Física fez do universo,
que outrora foi euclidiano, curvo.
Porém, o humano senso ainda turvo
remanesceu atrozmente perverso.

Pássaros de aço transpassam os ares;
deu graça a música dos anos trinta;
mas o juvenil sangue foi a tinta
da história belicosa de pesares.

Um “Brave New World” assim foi se criando;
o mundo dividido e unificado
viu progresso inefável acelerado.

A tecnologia impõe o seu mando;
a eletrônica alcança o requinte.
Eis o turbulento século vinte!

Galeão - RJ - 1997
Marcos Satoru Kawanami

2 comentários :

Cecília Romeu disse...

Belíssima homenagem ao vovô!

Marcos Satoru Kawanami disse...

Ana Guahyba,

Tu me enterneces assim.

=D