terça-feira, 17 de abril de 2012

um osciloscópio por ti gela - modern poetry - teoria literária - fiz que fui, mas não fui, acabei fondo - figura de linguagem - retórica - nike: just do it - sinestesia sem anestesia



UM OSCILOSCÓPIO POR TI GELA

A tua voz, para sempre, gravada
em minhas retinas,
é a imortal imagem tua ecoando
em minhas trompas de eustáquio.

Pois tamanha
confusão mental
de profusão colateral
tu desencadeias
no meu osciloscópio redundante,
que pleonasmo!

Marcos Satoru Kawanami

5 comentários :

byTONHO disse...



Que frrrrrrio!

Uma sopa quente,
por ti gela no prato fundo
de ideias!

:o)

Marcos Satoru Kawanami disse...

Tonho,

Aí no Rio Grande já é frio? Que bom! Eu aqui no noroeste paulista ainda suo em picas, digo, em bicas, tchê!

=D

Adriana Godoy disse...

Marcos, osciloscopei-me! Beijo

Cecília Romeu disse...

Marquitos,
lembrei-me da "vespa assada", ou da vez passada.
Beijos!

Cecília Romeu disse...

Ah! Não sou a favor de fumo, não; mas não sei por que acho cachimbo charmoso, deve ser por causa do Holmes, sei lá!
Beijos