sábado, 21 de janeiro de 2012

o verso simples



O VERSO SIMPLES
“A vida inteira eu quis um verso simples
pra transformar o que eu digo.”
(Carissa Vieira)

“A vida inteira eu quis um verso simples”
a fim de transformar tudo que digo
em melodia amiga aos meus amigos
e inimigos, amigos que hão de vir.

Que a forma, disciplina a qual eu sigo
esquivo ao verso-livre, não me prive
do livre pensamento, e um dia em fim
eu livre me desligue do que ligo.

O verso que virá resume a vida,
une as pontas e une a unidade
do que era dispersivo e sem guarida.

A vida inteira eu quis achar verdade
em toda ingratidão desmerecida,
e o verso simples sempre foi saudade.

Marcos Satoru Kawanami

9 comentários :

Paulo Vitor Cruz disse...

"(...) essa saudade que eu sinto de tudo o que eu ainda não vi."

abraço, cara.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Paulo,

Tu viste bastante no Mundo das Ideias, e verás sempre ainda mais no futuro.


abraço forte
Satonto

byTONHO disse...



Simples...mente.

:o)

Tsu disse...

Oi Marcos.
Otimo soneto. A vida inteira vivemos sempre em busca de algo.

Verdade, acho que aquele cigarro foi montagem..mas gostei da idéia da foto, por isso coloquei.

MIRZE disse...

Tão simples!
Tão bonito
Tão complexo!

Excelente!

Beijos

Mirze

Cissa Romeu disse...

Marcos,
comentei em vários posts teus anteriores, dá uma olhadinha, nem sei em quais...

saudades, o pote do outro lado do arco-iris, vontade de ser e estar, do que já foi, ou ainda nem..., do que talvez nem será.

Beijos!
Maravilhada com tua poesia!
De verdade!

Gabriela disse...

Hi Marcos ! I'm back :D
You feel better ?
Big kiss for u :)

Marcos Satoru Kawanami disse...

Gabriela,

By where have you been?

kind regards
Marcos

Jaime Guimarães disse...

Está em boa companhia: Pablo Picasso, Fernando Pessoa e Eric Clapton aconselham para que sejamos simples.

Bom conselho.