quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Deus e o Diabo no Itaquerão - corinthians x palmeiras


Deus e o Diabo no Itaquerão
- uma crônica corintiana -

            Eu desci do Metrô, e comecei a subir a escada quando brotaram luzes das minhas calças; devia ser coisa do Metrô, sempre tem luz percorrendo a gente em São Paulo; mas daí passei a caminhar na passarela aberta, e as luzes das calças eram mais fortes que a claridade solar, raciocinei profundamente: Fodeu.
            Uma nuvem adamastórica se formou ao longe, e veio célere parar juntinho da passarela. Jesus Cristo caminhou em cima da nuvem até o corrimão da passarela, saltou-o feito um atleta, e veio me encarar:
          — É hoje, misinfio! — disse-me o Filho de Deus.
         — Ecco, agora entendi estas luzes saindo por tudo quanto é buraco de mim: será que eu sou o diabo? Mas tu viste bem que, nascendo de mulher e sendo homem como tu o fizeste, eu fui muito obediente a Deus...
        — Né isso não, seu Zé Mané! — exclamou o Cristo, abraçando-me num arroxo forte, e me dando aquele beijo, reportando-me à história antiga que me deixou cabreiro...
            Falou para a gente pegar o Metrô, que estava tendo jogo no Itaquerão: Corinthians e Palmeiras.
            Chegando em Itaquera, estava tudo lindo, as pessoas eram anjos:
         — É o Paraíso...
        — Ô, meu, Paraíso é outra estação; entra logo que vai fechar. — advertiu-me Jesus.
            Começou a partida, jogo normal, mas Jesus falou displicente:
         — Ó, tá vendo isso aí, é tua Teologia das Probabilidades; cê não disse que o mal é sempre intencional, e que o aleatório é divino? Um jogo de futebol é um evento aleatório com inúmeras variáveis e que dura 90 minutos, ponha aleatório nisso! Se o Corinthians vencer, estabeleço já o Reino de Deus; se o Palmeiras vencer, o quebra-pau vai ser tamanho, que a Teoria do Caos entra em cena, e, numa onda de violência efeito dominó, começa a Guerra Nuclear.
            — Vai, Corinthians, vai! — torci.
          — Agora é vai? Você é palmeirense desde pequenininho. Lembra do Evangelho?, diabo é porco. Deus é Fiel...
          — Corinthians! Corinthians! Corinthians! — continuou torcendo o diabo com o cu na mão, e muito amigo de Deus por fim.
           O jogo acabou empatado.

Nhandeara, 28 de dezembro de 2011
Marcos Satoru Kawanami

7 comentários :

Tsu disse...

Oi Marcos, tudo bom?
Ah no meu caso natal é reclusão...e ano novo tá seguindo a mesma linha rs.
E que jogaço! Palmeiras e Cotinthians em Itaquera é uma visão do inferno isso sim.
bjs

Paulo Vitor Cruz disse...

é tudo mentira! eu sei! rá!

*feliz ano novo, bróde... sucesso pra vc nesse ano e nos outros q virão.. se cuida..

abraço grande.

Paulo Vitor Cruz disse...

p.s.: só p garantir q vc vai ver.. (pode apagar depois se preferir)

"De boa, Marcos... até pq é mesmo um poema de amor...

*minha namorada aqui me puxou a orelha com o meu comentário... ela achou q mandei mal pelo meu comentário (vc é famoso aqui já, te admiramos mto)... era só um esclarecimento, viu?

abraço, cara.
1 de janeiro de 2012 11:46"

Marcos Satoru Kawanami disse...

Paulo,

Claro que é mentira, é ficção, crônica de ficção tipo Agamenon, que virou o filme a estrear dia 6 de janeiro, sexta-feira; eu assistirei, pois eu lia a coluna do Agamenon no jornal O Globo quando mora no Rio de Janeiro; era esporrante de cômico!


=)
Marcos

Jaime Guimarães disse...

Se fosse o Barcelona, isso não teria acontecido! :P

Itaquerão ou Sanchezão? Rapaz, tem que ver isso aí... =D

Sim, o IPTU é bastante estranho, penso exatamente como você. Já o IPVA é também bizarro. Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores, é o significado da sigla. Se cobram imposto de um carro, então deveriam aplicar tais recursos onde os carros trafegam, nas ruas e estradas, né? Mas não: uma parte (50%) vai para o município, outra parte vai pro estado e assim não tem destinação certa. O dinheiro fica flutuando por aí - "flutuando" é modo de dizer, pois sabemos onde ele vai parar :(

Marcos Satoru Kawanami disse...

Jaime,

Essa do IPVA eu desconhecia; pensava que era destinado à via pública; que sacanagem! Vc é bem informado nas políticas, eu nem assisto ao telejornal, porque me dava gastura.

=)
Satoru

Camyli Alessandra disse...

Mentira não deixa de ser uma verdade muito bem elaborada meu caro... HAHAHA consiguiu arrancar boas risadas a essa hora da manham

Gostei do trecho "o meu paraiso é em outra estação..."