quinta-feira, 26 de maio de 2011

The Time Machine - Star Gate - o ciclotron que construíram na Suíça pode criar um buraco negro que nos levará para onde Judas perdeu as botas; mas vai ser legal: o lugar é bom, e otimismo é fundamental.


Eu vim do futuro dizer-lhes que
vai começar tudo de novo, ou de velho(?)

MÁQUINA DO TEMPO

A memória que guardamos na mente,
Do tempo a passagem nos faz conscientes.

Mas o passado que a gente sente
É a memória que o traz ao presente.

E esta intuição contraditória
É a máquina do tempo da memória.

Marcos Satoru Kawanami


..............................................................


Para quem está achando que o mundo vai acabar, este soneto não é nem o começo. Eu não creio em fim de mundo, mesmo porque o mundo é uma bola, daí a gente fica dando volta e não chega a lugar nenhum. Então, primeiro, fazei o fundamental: ide tomar banho.




SONETO DO FIM

O fim da gravidez é o nascimento;
o fim do nascimento é dar a vida;
o fim da vida é a sorte prometida
e revivida em todo sacramento.

A infância é finda com o crescimento,
que transforma a mulher bem mais querida
ao homem já viril em sua lida;
tudo a fim de que exista casamento.

O começo do fim é o Universo,
e nele começou a Humanidade,
que, um dia, começou a fazer verso.

O verso tem por fim posteridade
se o destino não der-lhe (*) um fim perverso;
enfim, o fim do fim é a eternidade.

Marcos Satoru Kawanami

(*) "não der-lhe": o advébio de negação puxa o pronome oblícuo, mas eu fiz o contrário a fim de manter o ritmo, a prosódia do verso. Das heißt, das ist ein Esel, mein edler Kollegen.

(') and this is a pussy
.......................................


O mundo existe para a existência do homem, mas o homem existe para a existência da mulher.



Um comentário :

byTONHO disse...



EU já vivo a etern(a)idade!

É terna, é ter na idade a ida de
volta ao começo...

Oçe moc oa atlov ed adi a edadi an ret è, anret è! (Oh not)

M 'ARCO' S tu és do

Pau MÁ.qui.n'ela tem gente dige.rindo... ops! di.ri.g.indo!

:o)