sexta-feira, 29 de abril de 2011

d'existencial - soneto espanhol - soneto en castellano - soneto español - fase imperfeita sem técnica


As Tentações de Santo Antão - Salvador Dalí


D’EXISTENCIAL

Hay una sangre incorpórea que dice
vuela hombre, ve —sonrisa y ventura.
Buena ancestral, mas la vida es más dura;
y para ella he nacido y me hice;

pues asi vengo siendo, sin olor,
sin color, al ditado que repite
el monotono solfeo que dice:
callad, ahogad —silencio y dolor...

En su galera, preso de Existencia,
¿desistencia? hasta la tengo por senda;
no de derecho,claro, obrigatoria

a la insolita practica de ausencia,
incertidumbre —teologa venda.
¡Que venga! que de cielo, u purgatoria.

29-dezembro-1993,  Rio de Janeiro   —Galeão
Marcos Satoru Kawanami, datilografando numa máquina Royal mecânica
...................................................



Entre tantas flores,
tantas cores,
tantos amores,
sempre existe
aquela flor
que mais perfuma,
a bela cor
de apenas uma.

Renata Paccola

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Vamos eleger a Namoradinha do Brasil - Natália Lage - Liliana Castro - enquete de revista: NOVA, CARAS, MINHA NOVELA, TiTiTi, ALMANAQUE FONTOURA - Rede Globo - Rede Record - TV Globo - TV Record

Desde mil novecentos e não me lembro mais, Regina Duarte deixou de ser a Namoradinha do Brasil, para virar a Viúva Porcina, porco Jupiter!
Elejam a nova flor de laranjeira, votando:

Natália Lage

Liliana Castro


FESTA

Quisera minha vida sempre em festa,
daquelas das colunas sociais,
um violão recheado de seresta,
em um mundo distante dos normais.

Eu sei que é pouco o tempo que me resta
(é sempre pouco o tempo dos mortais),
mas a estrela gravada em minha testa
me ensina a querer sempre mais... e mais.

Quisera ter as noites glamourosas
dessas pessoas ricas e famosas,
soltar o sonho que meu peito encerra,

percorrer um caminho só de flores
e, sob um sol de luzes multicores,
viver o Paraíso aqui na Terra!

Renata Paccola Frischkorn


NÃO ÉS TRISTE

Não és triste:
já foste feliz.

Não tiveste prejuízo:
apenas não houve lucro.

Tua vida não é má:
teu passado é que foi bom.

Não odeias a chuva:
apenas amas o sol.

Renata Paccola Frischkorn


PASTORIL

Tristeza vai,
tristeza vem;
eu vou cantando,
você também.
     Nos damos mal,
     nos damos bem;
     vou oscilando,
     você também.
A vida rude,
beleza tem;
aos olhos meus,
você também.
     Junto a você,
     eu sou alguém;
     junto de mim,
     você também.
Eu encontrei
meu algo além;
estou amando,
você também.
     Entre nós dois
     cabe ninguém;
     eu sou amado,
     você também...

Marcos Satoru Kawanami
...............................
Trilha sonora do blog: http://blip.fm/mskawanami

terça-feira, 26 de abril de 2011

soneto do fim - fine - el fin - the end - from here to eternity - a um passo da eternidade - Burt Lancaster - Montgomery Clift - Deborah Kerr - Frank Sinatra - Donna Reed

From here to eternity (film) -  Burt Lancaster and Deborah Kerr

SONETO DO FIM

O fim da gravidez é o nascimento;
o fim do nascimento é dar a vida;
o fim da vida é a sorte prometida
e revivida em todo sacramento.

A infância é finda com o crescimento,
que transforma a mulher bem mais querida
ao homem já viril em sua lida;
tudo a fim de que exista casamento.

O começo do fim é o Universo,
e nele começou a Humanidade,
que, um dia, começou a fazer verso.

O verso tem por fim posteridade
se o mundo não lhe der um fim perverso;
enfim, o fim do fim é a eternidade.

Marcos Satoru Kawanami


(*) "não der-lhe": o advébio de negação puxa o pronome oblícuo, mas eu fiz o contrário a fim de manter o ritmo, a prosódia do verso. Das heißt, das ist ein Esel, mein edler Kollegen.


(') and this is a pussy
.......................................


Auditivo: http://blip.fm/mskawanami

sábado, 23 de abril de 2011

todo buraco tem fundo - não existe meio buraco - Maxwell teoriza o motor elétrico - selo de Nicaragua - moto perpetuo - estampilha nicaragüense com trema sim


Motor Elétrico


MOTO PERPETUO?

Postulado:
sem homem não há poço

Sonho:
faz algum tempo
caí num poço sem fundo
minha ânsia primeira
foi chegar logo ao fundo
mas agora
pensando bem
bom se me afigura
que não chegue mesmo a ter fundo!
então quem sabe eu chegue
ao outro lado do mundo
e fique pois oscilando
entre um e outro hemisfério
vazando a Terra
indo e voltando
ora estou cá —oi gente!
ora estou lá —tchau!
eternamente
não fosse o atrito com o ar...
atrito? belo mistério
tira o ar!
daí eu morro.

Tese:
de onde se prova
—ao menos fora do Reino de Orfeu
no qual sonham o ideal os físicos—
que poço sem fundo não existe.

Nhandeara, 3 de fevereiro de 1995
Marcos Satoru Kawanami

sexta-feira, 15 de abril de 2011

alemão em fim de Kerb - poema dedicado a Luis Fernando Verissimo - Green Peace atuando na flora e fauna do intestino em Mato-Grosso - Globo Ecologia global - eco-92 - Clinton Foundation - escologista detona o buraco de butano, butano comida boca a dentro

comida típica de Kerb - Jornal Dois Irmãos


alemão em fim de kerb

O EFEITO ESTUFA
DETONA O BURACO DO OZÔNIO
DETONA O EFEITO ESTUFA
DETONA O BURACO DO OZÔNIO
DETONA O EFEITO ESTUFA
DETONA O BURACO DO OZÔNIO
DETONA O EFEITO ESTUFA
DETONA O BURACO DO OZÔNIO
DETONA O EFEITO ESTUFA
detona o buraco do Herr Ozônio no fim do Kerb...

Marcos Satoru Kawanami
...................................................................................


sãopaulino: Eu não falava não, mas falava sim...
corintiano: Desembucha, cê falava ou não falava?


Gazeta Esportiva: Eu sou corintiano, viu, Chico Lang? Não carece virar a casaca, e pedir a volta do Bill ao nosso Timão.


"Eu sou o precursor da Militância Ecológica!"
(Walt Disney, criador do sãopaulino)
..............................................................

GRENAL: Grêmio x Internacional
--Me dá uma mão?
--Tá.
--Valeu.
--Peraê, ô!
--Tu não me deu a mão?
--Mas bah... Não era pra te tocar uma punheta, tchê!
...............................................................


"Inclusão digital, me inclua fora dessa."
(Osmar Garraffa, santista roxo na idade da inclusão digital)

Antena, das Radio: http://blip.fm/mskawanami

segunda-feira, 11 de abril de 2011

19 de abril, Dia Do Índio - Pelé e Carlo Bronco (Ronald Golias) - apologia da estática - Cascatinha e Inhana cantam "Índia" canção do Paraguai - canción de Paraguay en portugués

Estudo sobre o Pensamento Ocidental sob a perspectiva
de uma Semiótica Aborígene


APOLOGIA DA ESTÁTICA

Imóvel permanece quem na vida
se encontra satisfeito por completo;
tem tudo, mesmo sendo analfabeto,
quem vive agora a sorte prometida.

Mais vale a permanência que a partida
se talvez o além-mar nos guarde afeto,
posto que não há gozo mais seleto
do que prezar a sorte recebida.

O mundo foi criado por amor,
mas por paixão está em movimento;
de maneira que ocorre-me supor:

Tendo Deus agitado o firmamento,
e dado a nós a Sua semelhança,
serão leis o mover e a esperança?

Marcos Satoru Kawanami
....................................................................


Pelé: O mundo é uma bola...
Carlo Bronco: É... E se fossem duas... seria um saco?!
.........................................................................................



dia do índio, e da índia também! - 19 de abril

Trilha sonora do blog: http://blip.fm/mskawanami

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Photography on Film - night photograph in Brazil - foto em Barra Bonita 1993 - masterpiece of a nonsense adolescent - um sem noção de 17 anos à margem do Rio Tietê - "o grande mentecapto" era um livro inspirador?


Photography on Film - 1993 Brazil - 3 minutes under light pole

            From the Olympic Games of Tokyo in 1964, my japanese grandfather brought the state of art on photography then: a Pentax camera. I don’t know how, in 1993, when I was 17 years old this film camera fell on to my hands and i started to take pictures with it making some nice experiences.
            One of these experiences occurred on an expedition of the band of my school to the city of Barra Bonita:
            At night i saw a bench illuminated by a light pole; behind the bench everything was dark, so only objects standing by the bench would burn the film, and the darkness behind it would not burn the film; this camera could have it’s diafragma opened for any period of time, and also the diafragma could have it’s opening width reguleted.
            I put the camera on it’s stand aiming the bench, shut down the automatic click and pressed it’s button; then i sat on my wright side of the bench for 1 minute, after that i sat on the middle of the bench for other 1 minute, and finally i sat on my left side of the bench for the last 1 minute looking wrigtwards for 30 seconds and leftwards for 30 seconds. Work done: i pressed the click button to close the diafragma and stop burning the film.
            The result was my 17 year old nonsense masterpiece that you fellows can see on this post.

Marcos Satoru Kawanami
....................................................


Today there are Neo-Latin languages, will there be Neo-English languages tomorrow?
u_o
marcos satoru kawanami
.......................................................................................................


Trilha sonora do blog: http://blip.fm/mskawanami