domingo, 31 de outubro de 2010

a vida não é filme, mas este...



A VIDA NÃO É FILME
Quitou-me o romantismo esta verdade:
—A vida não é filme nem romance!—
Incauto o adolescente que se lance
a dar vaza ao Amor em tenra idade…

Mais vale bem-querer Sobriedade,
casta lira impassível ao alcance
da cupidez mundana que lhe avance
no esplendor da virgínea mocidade.

Não à toa os antigos, por costume,
prezavam a senil opinião,
que vivência e razão enfim resume.

Amor? Existe. Longe da paixão,
do romantismo e do carnal betume:
—Conjugo o verbo amar, sem transição.

Marcos Satoru Kawanami

............................................................


"Eu tenho fama de filósofo amador:
quem diz que ama nunca sabe o que é o Amor;
amar jurando nunca foi jurar amando,
é por isso que eu juro que o amor não dá futuro!"
(Noël de Medeiros Rosa)

"Volta, Tévez!"
(Chico Lang, num momento de fraqueza, que São Jorge também dorme)

"Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém,
pelas gazelas e corças dos campos,
que não desperteis nem perturbeis o amor
antes que este o queira."
(Cântico dos Cânticos, 2:7)

"Magoei-me... Felipão, vá à "bosta" você!"
(o bom Garraffa, que se entristece com os mar criado)
.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

soneto marginal


SONETO MARGINAL

Silvam velozes ventos; reverberam
luzentes melodias de engrenagens;
os carros saem todos das garagens;
quatrilhões de neurônios deliberam...

Gigantes colossais gusa encarceram,
e vertem a matéria das ferragens;
nas árvores germinam as serragens,
enquanto todos sonham que prosperam...

Avante!, urbe, metrópole paulista:
non ducor, duco”, diz teu bravo lema;
teu lema insubmisso, idealista!

Enquanto, fora, voga tal esquema
de progresso, barganhas e conquista:
eu, marginal, termino este poema.

Marcos Satoru Kawanami

........................................................


"Escutem os mais velhos, eles sabem fazer sem o mouse."
(Mickey Mouse)

"O novo estádio do Palmeiras chamar-se-á Arena Palestra, e o novo estádio do Corinthians chamar-se-á Arena Ceçair, Bon."
(Nelson Rodrigues, já Botafogo na cultura de paz do Pacaembu)

"Eu pretendia votar na Marina Silva, porque ela prometeu deixar tudo quanto é pau de pé; mas, refleti, e acabei votando em mim mesmo, pois a Geriatria já tem avançado satisfatoriamente nesse ramo da Ecologia."
(Plínio de Arruda Sampaio, eleito Miss Simpatia 2010)

"A expressão "formador de opinião" é uma ofensa ao público."
(Chico Lang, um formador de opinião e corintiano pancada da cabeça a quem agradeço a leitura deste blog)

"A Política já deixou de ser aquela Puta safada e provocante que tirava a juventude do sério, e se tornou uma Cafetina velha e sem graça." 
(Joanna, na casa da mãe)

"Cogito; ergo, sum é o caralho. Ser ou não ser? é dúvida de inglês, já deu pra entender? A princípio, eu não sou até que provem o contrário."
(Cícero, no seu tratado sobre Direito Romano)
.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

TESTAMENTO


TESTAMENTO
O que não tenho e desejo
É que melhor me enriquece.
Tive uns dinheiros - perdi-os...
Tive amores - esqueci-os.
Mas no maior desespero
Rezei: ganhei essa prece.
Vi terras da minha terra.
Por outras terras andei.
Mas o que ficou marcado
No meu olhar fatigado,
Foram terras que inventei.

Gosto muito de crianças:
Não tive um filho de meu.
Um filho!... Não foi de jeito...
Mas trago dentro do peito
Meu filho que não nasceu.
Criou-me, desde eu menino
Para arquiteto meu pai.
Foi-se-me um dia a saúde...
Fiz-me arquiteto? Não pude!
Sou poeta menor, perdoai!

Não faço versos de guerra.
Não faço porque não sei.
Mas num torpedo-suicida
Darei de bom grado a vida
Na luta em que não lutei!


Manuel Bandeira
.

sábado, 2 de outubro de 2010

Novela Ti-ti-ti - Clara Tiezzi - David Lucas - Juliana Paiva - sonetilho - soneto em redondilha maior

 Juliana Paiva, David Lucas e Clara Tiezzi interpretam irmãos
na novela 'Ti-ti-ti' (Divulgação/Rede Globo)

CÉTICOS PROFANOS
para Clara Tiezzi
 
As crianças pequeninas
vão além no seu encanto,
por isso eu prefiro tanto,
às mulheres, as meninas.

Ao girassol, as boninas
mais eu contemplo...; e me espanto
quando eu lembro do acalanto
que perdi de Carolina...

Frágil, doce, delicada
compleição que nelas sinto:
são reais contos de fada.

Mas sábios dirão que minto?,
dirão que é por mero instinto
que a infância é tão sagrada?!

Marcos Satoru Kawanami
.