segunda-feira, 5 de julho de 2010

terra de amanhã


TERRA DE AMANHÃ


Descendo pela encosta da campina
que se estende longínqua atrás da serra,
camponeses cultivam boa terra
oculta em sereníssima neblina.

Na candura da paz adamantina,
quem suporá que lá se fez a guerra?,
que um tiro de canhão abriu cratera,
e exangue agonizou uma menina...

Eis a história de toda a Humanidade:
se pelas mãos humanas se fez tanta
perversa irracional atrocidade,

um dia, toda a Terra será santa,
pois mais forte que o mal é a bondade,
o valor que mais alto se alevanta!

Marcos Satoru Kawanami
.