segunda-feira, 12 de julho de 2010

carta testamento



CARTA TESTAMENTO

Eu, Zé Ninguém, desejo piamente
às pessoas de bem, as quais no mundo
muito têm me chamado vagabundo,
que alcancem junto a Deus favor clemente.

Sim, porque, se sou eu um inocente,
meu único defeito tão jucundo,
que causa este feitio meditabundo,
é ser um livro aberto do que sente.

Por isso tenho sido injuriado,
por isso tenho sido rejeitado,
por isso não conheço piedade.

O mundo pede sempre a falsidade,
pois tudo neste mundo é aparente,
só resta o Reino Eterno que não mente.

Marcos Satoru Kawanami
............................................................

Ao contrário do ser humano, mulher feliz é mulher fodida.
(Odorico Paraguaçu, o bem-amado, meu compadre para colóquios de além da matéria)
.