segunda-feira, 12 de abril de 2010



ENJAMBEMENT


Mon argent que je necessite pour
sustentar e ostentar tudo que
compra sinceridade de você,
il non tombe pa du ciel, mon amour.

Pois, vê se te mete num soirée
do pano sublime chamado chita;
você leva jeito..., vê se imita
as prendadas moças do cabaret.

Tenho enxame na mente!, como dizem
na velha Gália: “enjambement”, e
o trabalho agora é com você.

É noite, busque uns cobres que amenizem
notre jour. Faz biquinho, até amanhã,
que eu vou bolando mais enjambement.

Marcos Satoru Kawanami

.