quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

NONSENSE 4
Aconteceu comigo (3)

Eu nao tinha o que comer. Fui na venda da esquina e comprei uma lata de ervilhas. Resolvi fazer uma bela 'salada' com champignon, porém era muito caro, entao decidi que iria em algum pasto procurar alguns, pois ouvi uma conversa aí que cogumelos de pasto eram melhores que
champignon. Andei por cerca de meia hora, até encontrar um belo pasto. Pulei a cerca, escolhi alguns, fui pra floresta e lá preparei meu almoço, ervilhas com cogumelo. Nao foi uma refeiçao tao saborosa, eu admito, mas depois de um tempo comecei a me sentir muito bem. Reparei entao, que a luz do sol que passava pelas arvores era muito brilhante, o verde das folhas era muito verde, e uns tocos de arvore pareciam se mexer. Espere, eles se mexiam sim. Vinham na minha direçao e sabiam o meu nome. E tinham gorros, gorros muito coloridos. Ficavam falando em uma lingua estranha e gesticulando sem parar com suas pequenas maozinhas rechonchudas. Depois de um tempo notei que nao eram tocos de arvore, e sim esquilos. Fiquei parado por muito tempo, provavelmente de boca aberta, observando os esquilos de gorrinho discutirem. Um deles olhou pra mim e chamou pelo meu nome. Voltei do meu estado nirvanico e respondi.
Segui os esquilos por um tempo, até eles pararem diante de uma arvore enorme. Me deram uma semente , falando em uma lingua que eu nao entendia e gesticulando sem parar. Comi a tal semente e fiquei um pouco tonto. Entao, nao sei bem como, eles me enfiaram dentro da arvore e de repente eu estava em um novo mundo de cores vivas. Segui os esquilos , que pararam em frente a uma porta e chamaram alguem. Outro esquilo surgiu, e eles começaram a conversar. Notei entao que nao eram esquilos, e sim gnomos.
Comecei a compreender o que eles falavam, e logo estava conversando tambem. Fomos a um campo, onde muitos gnomos convers
avam e admiravam a natureza. Havia rios com agua fresca, e cogumelos brotavam do chao como flores. Sentamos, começamos a conversar.
Compreendi o sentido de tudo, senti que a natureza me amava, assim como um cão ama cheirar a bunda de outro cao. Jogamos futebol, eu fui no gol. Bebemos chás e chopp, comemos miliopã e frango empanado. Eu adoro frango empanado. Minha vida estava tao boa, que me acostumei à vida gnomatizada e fiquei lá por meses, anos, seila. Um dia, como bom cidadão gnomatiense, fui enviado
à minha dimensao antiga para pregar tudo que aprendi, vivi e senti nesse longo tempo de gnomo-aprendizagem. Eu trago uma semente, a semente do amor. Meu nome é Barack Obama, e eu sou o ganhador do Premio Nobel da Paz.



postado por VERO, no blog: http://naumdigo.blogspot.com
.

8 comentários :

Mirse Maria disse...

Marcos,

Que bela homenagem ao blog Vero e ao veríssimo Barak Obama!

Amei, só que entrei na estória e virei esquilo, gnomo etc...

Beijos

Mirse

Viiii disse...

Muito fofo esse texto, que cogumelos poderosos, hein!!!
Resta agora torcer para que o sr.Obama consiga transmitir todo o seu conhecimento gnômico para as pessoas desse mundo, que realmente estão precisando rever seus conceitos..
Abraços e boa semana

Elga Arantes disse...

achei mesmo estranho esse formato, logo que entrei.

muito bom, mesmo.

vou lá conhecer esse Vero.

Adriana Godoy disse...

Marcos, fiquei meio nos anos 70 com essa história de cogumelos no pasto. O resto é obama, o resto não sei não. Beijo.

Fred Matos disse...

"Meu nome é Barack Obama, e eu sou o ganhador do Premio Nobel da Paz.

Um "Alice no país das maravilhas", mas menos poética, porque na história de Lewis Carroll não há referencia direta a droga, porém com uma conclusão nonsense, apenas menos disparatada que a concessão do Nobel da Paz baseado em uma expectativa que se já era difícil de realizar-se pelas circunstâncias que envolvem o personagem, agora me parece ainda mais em razão do Obama acreditar que se pode alcançar a paz aumentando a violência.
Abração

Marguerita disse...

Meio dificirrr o presidente da maior potência mundial pregar a paz.

Só meio dificirrr.


Bjo, Marcos.

Soneca disse...

Hum, sempre desconfiei que ele era da paz... A natureza te ama Iraque ¬¬"
Tocos que viram esquilos que viram gnomos que comem miliopã com choop
...
HAHAHAHAHA

Inté
ps:Se a natureza gosta de mim tanto quanto gosto dessa narração... O mundo vale a pena.

Patrick disse...

Gostei muito.