quinta-feira, 21 de janeiro de 2010



HAIKAIS CELESTES


Verão, sol a pino.
A nuvem repousa só
no torpor divino.

Mata escura, ao léu,
súbito um novo dilúvio.
Prantina do céu.

Em um céu só seu,
uma nuvem soberana
é rastro de Deus.

Marcos Satoru Kawanami


.

Ontem à tarde, você viu aquele baita nuvão roxo?

.
fonte da ilustração: http://eunaosoudaqui.wordpress.com