quarta-feira, 2 de dezembro de 2009



DÉCIMA DA MULHER


Mulher é um bicho esquisito:
sangue três dias lhe escorre
a cada mês, e não morre;
mas, se lhe pica um mosquito,
faz alarde igual apito.
Um bicho assim que por “regra”
sua estranheza não nega
me dá um medo patente:
pois não é que uma vidente
via tudo, sendo cega?!

Marcos Satoru Kawanami

.

6 comentários :

Tânia disse...

Magina, Marcos..
Nós mulheres não somos NADA complicadas.. Somos tão fáceis de agradar.. nos apegamos tão facilmente.. EU AXO Q OS HOMENS é que são complicados.. vc nunca sabe oq se passa na cabeça deles.. rs
Mas o texto ficou ótimo.. sem sentido, mas ótimo..
AUHSUAHSUHAUSA

beijos.

Caio Timbó disse...

Rapaz eu já consegui entender a teoria da Eletro-dinâmica-quântica, os gestos de um macaco demente, a teoria das cordas,...; mas nunca cheguei nem perto de entender elas, elas usam lógica extra-terrestre - elas usam lógica?...
ótimo texto.

Adriana Godoy disse...

Pô, Marcos,acho que vc acertou em cheio. o sangue jorra todo mês e parece uma coisa normal, mas apareça uma barata, o mundo vira de cabeça pra baixo. assim é a mulher, bicho esquisito demais. adorei, genialmente preciso. beijo.

Gabriela disse...

Moço,confesso que sempre fico intrigada com seus comentários.
E esse seu texto me arrancou boas risadas.

Marcos Satoru Kawanami disse...

Tânia,

Vc tem razão, a Luciane diz sempre: "Dez centavos pelos teus pensamentos.".
Até isso as mulheres querem controlar.



Caio,

Quem me dera ser cientista. Aí eu não iria me preocupar com coisas piegas da vida quotidiana e doméstica. Um bom livro e um bom tabaco de cachimbo podem bem fazer a tranqüilidade feliz de um homem.



Adriana,

Eu viro a mó Maria Mijona se vejo uma barata, ui ui ui, santa!



Gabriela,

Eu tento me manter sério, mas o sonho de mamãe era que eu fosse um rapaz alegre.


=D
Marcos

Elga Arantes disse...

Voltaire disse, certa vez:

"Se os homens estivessem satisfeitos consigo mesmos, estariam menos insatisfeitos com as suas mulheres"

Um abraço, homem que escreve todos os textos, menos os que são de outras pessoas, rs!