quarta-feira, 25 de novembro de 2009

ALCAGÜETE

Um dia sinhá Dadete
se meteu com Delator
sem saber do cacuete
que tinha esse impostor.

Mania feia dessa gente
dada a ser dedo-duro...,
pois logo ficou patente
que Delator cobrava juro.

Colocou a pica ao ágio
da bolsa de valores,
e Dadete por um fromaggio
leiloava os seus pudores.

Triste enleio por que passa,
na unha de alcagüete,
tutta leggiadra ragazza
que escorrega num cacete!

Marcos Satoru Kawanami

.

terça-feira, 24 de novembro de 2009



FÁBULA DA HONRA


Andando pela estrada da vida,
ia a Honra, a Ciência, e a Riqueza.
Falando com firmeza de entendida,
a Ciência disse que com certeza,

caso ela se perdesse na jornada,
na casa de um notável engenheiro,
pelas amigas seria encontrada.
A Riqueza, senhora do dinheiro,

disse: “Facilmente serei achada
no palacete de um milhonário”.
Vendo que a Honra não falava nada,

perguntaram por que o mudo fadário.
Disse, pois, a Honra: “Quem me perder,
jamais poderá tornar a me ver...”

Nhandeara, 7 de março de 2000
Marcos Satoru Kawanami



obs: ainda não conhecia a técnica do verso.
.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009


SONETO DO FIM


O fim da gravidez é o nascimento;
o fim do nascimento é dar a vida;
o fim da vida é a sorte prometida
e revivida em todo sacramento.

A infância é finda com o crescimento,
que transforma a mulher bem mais querida
ao homem já viril em sua lida;
tudo a fim de que exista casamento.

O começo do fim é o Universo,
e nele começou a Humanidade,
que, um dia, começou a fazer verso.

O verso tem por fim posteridade
se o mundo não lhe der um fim perverso;
enfim, o fim do fim é a eternidade.

Marcos Satoru Kawanami

.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009


A VIZINHA


Não segui o conselho da vizinha
para eu não tocar mais no trompete
(vizinha mulher em tudo se mete),
e assim toco no quarto e na cozinha.

Digo que toco mal... —modéstia minha,
porque, se as notas são apenas sete,
eu estou dentro do que me compete:
assopro a escala desde manhãzinha.

A vizinha já pensa em se mudar.
Será que o trompete é muito estridente?
Outro instrumento, pois, hei de tocar!

Tocarei tuba, que é bem imponente.
E que a vizinha vá se estrumbicar
no Inferno, com a bunda num tridente!

Marcos Satoru Kawanami
.

domingo, 15 de novembro de 2009


IRMÃ


Ao mundo fui dado, por Deus, sozinho
na indiferente urbe bandeirante;
mas remanesça da infância distante
a perene imagem do meu anjinho.

Naqueles meses de flores rotundos
mais se entrelaçavam nossos destinos;
entre brejeirices e desatinos,
juntos, nós desvelávamos o mundo.

Se a vida começamos lado-a-lado,
não há de ser assim a vida inteira;
porém, vendo eu minh’ora derradeira,

lembrarei de ti, anjo bem-amado
(prima amiga da ímpia alma minha),
porque te amo, minha irmãzinha...

4-abril-1996, Rio de Janeiro —Galeão
Marcos Satoru Kawanami
.

sábado, 14 de novembro de 2009

LEI NATURAL

Se Humanidades faz de tudo egoísmo,
e Biológicas
essa divinal essência
a reduz a mera Química,
que salve Amor
Astronomia
cuja providencial ciência,
da atração dos corpos
com propriedade elucida:
Gravitação Celestial.

marcos satoru kawanami
.

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

COERÊNCIA

Um velho moço,
sentado em pé
numa pedra de pau
de manhã já tarde
pensava:
Como o mundo é harmonioso...
A ameixa preta, por exemplo,
ela é vermelha
quando está verde!

Marcos Satoru Kawanami

.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009


CÂNTICO EM DESCOMPASSO


Uma insone prantina, orvalhando o lençol,
a cintilar, reflete o que não há de sonho
no cântico ideal feito réquiem medonho
em pentagrama* impresso ao arribar do Sol.

Mas, a cada manhã, revigorar suponho
o cântico, alentando-o mais em cachecol
insano, e espiralado qual um caracol
a furtar-se do agreste, gris mundo enfadonho...

Mundo enfadonho!, duro, rijo em teus limites:
por que dás-me esperança?, se tanto é proibido
sob a tua foice atroz; por que sonhar permites?

Amo, sabes?, mas este bem vem preterido
pelo tempo de eu não-ser, e nada há que evite
se aflora-me anacrônica cruel libido.

Marcos Satoru Kawanami

*pentagrama: 5 linhas da partitura musical.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

se meu fusca falasse


Que se Ford Chevrolet!
Eu gosto é de Volkswagen.
—Então, em Fiat na Kombi!
—Ka Ka Ka Ka Ka...

Marcos Satoru Kawanami

sexta-feira, 6 de novembro de 2009


APOLOGIA DA ESTÁTICA


Imóvel permanece quem na vida
se encontra satisfeito por completo;
tem tudo, mesmo sendo analfabeto,
quem vive agora a sorte prometida.

Mais vale a permanência que a partida
se talvez o além-mar nos guarde afeto,
posto que não há gozo mais seleto
do que prezar a sorte recebida.

O mundo foi criado por amor,
mas por paixão está em movimento;
de maneira que ocorre-me supor:

Tendo Deus agitado o firmamento,
e dado a nós a Sua semelhança,
serão leis o mover e a esperança?

Marcos Satoru Kawanami

.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009


CALA A BOCA!


O que eu falo não se escreve,
o que escrevo não se fala.

Dever muito não se deve,
a gargalhada é que cala
o pranto da vida breve.

O que eu falo não se fala,
o que escrevo não se deve...

Marcos Satoru Kawanami

.

terça-feira, 3 de novembro de 2009


ATLETA


Antes de vir o sol, de madrugada,
viril disposição o impulsiona
a correr até uma maratona,
apenas por começo de jornada.

Com seu porte de esfinge levantada,
o atleta os músculos abona,
e se gaba de nunca ir à lona,
pois é do Olimpo amostra coroada.

Mas por estranhas leis que o amor decreta,
por tudo que acontece sem razão,
as mulheres preferem o poeta...

De maneira que a pose de machão
só acaba por deixar o ledo atleta
mirando o espelho, doido de paixão!

Marcos Satoru Kawanami

.


OPINIÃO: Prevalece o bom-senso, o meio-termo; mulher quer homem de cultura e inteligência mediana com um corpo saudável.

AFORISMO DE MEU PRIMO JOSÉ, O GOSTOSO: "Quem gosta de homem é veado, mulher gosta é de carro."

CONFIDÊNCIA DE UMA FODECA NA FACULDADE: "Pra mim, o pênis ideal é grosso e tem 15 centímetros; mais que isso dói."

MAGALI, A GULOSA: "Transei com um cara de pau grande, e achei gostoso sentir dor durante o coito."

ENQUETE: Atleta, ou Poeta? Carro ou guarda-chuva? Vampeta ou Selton Mello? Outros pareceres Físicos, Metafísicos, Meta-a-lingüísticos e aleatórios são bem-vindos, de dentro para fora.
.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009



FINADOS

na morada do defunto,
à minha avó eu pergunto:
- vovô tem "chegado junto"
na cidade do presunto?

marcos satoru kawanami

.

domingo, 1 de novembro de 2009









Décima da Virgem Virtuosa

Guardo a minha virgindade
porque sou moça direita.
Minha vagina é estreita
e plena de dignidade.
Do hímen meu a integridade
é nó cego dado em laço
pelos meus nervos de aço.
Da honra tanto me gabo
que até mesmo dou o rabo,
mas não entrego o cabaço!

Marcos Satoru Kawanami
.