domingo, 11 de outubro de 2009


SONETO FEROZ


Eu não quero o lirismo comedido,
como já disse o velho e bom Bandeira;
eu não quero a bandeira brasileira
entre tantas de um mundo dividido.

Eu quero o amor geral, o Amor perdido,
difuso, tão confuso, assim sem eira
nem beira, só a vontade prazenteira
de viver sem jamais ser iludido.

Eu não quero este mundo decadente
que se ufana a dizer ser progressista
num suicídio lento, enquanto mente.

Eu quero é o ideal surrealista,
a doida sanidade do demente,
a lúcida loucura do autista!

Marcos Satoru Kawanami
.

13 comentários :

Henrique Pimenta disse...

Você é bom, Marcos.
!mob otiuM
Na verdade, o que procuramos nessa loucura sã é um equilíbrio por meio do oxímoro. E o amor se contitui por si só um oxímoro.

!ossi É

Marcos Satoru Kawanami disse...

Henrique,

o que é oxímoro?

Adriana Godoy disse...

Ei, Marcos, acho que vc tá querendo demais....valeu o soneto. Gostei demais. Beijo.

Lara Amaral disse...

Excelente, Marcos. Arrasou no soneto. Beijos.

BAR DO BARDO disse...

Oxímoro ou oximoro (do grego ὀξύμωρον, composto de ὀξύς "agudo, aguçado" e μωρός "estúpido") é uma figura de linguagem que harmoniza dois conceitos opostos numa só expressão, formando assim um terceiro conceito que dependerá da interpretação do leitor. (Wikipedia)

Junker disse...

depois desse oximoro eu nem sei oq comentar.

Junker disse...

Esse henrique pimenta parece o house! Esse é meu comentario.

Soneca disse...

Miau,que feroz.

Um soneto terminado com uma exclamação sempre é ótimo.
è como digo, a loucura só é uma forma diferente de enxergar a vida.

bah, romeu dicaprio? prefiro Johnny Depp,nhami,nhami.

Inté
ps: Editei os ultimos dois poemas, espero que tenha sentido no do "Renda-se". Também tinha achado meio estranho^^.

LadyArt disse...

I don't think that the film or the picture would influence me reading this poem... though I have to say I tried to understand the translation google offered - which is very poor - so I only have a rough structure of what might be in it... but what I can understand is that this
SONNETT - follows the rules and is very modern, it expresses the authors forceful longing for a "pure" love in a "pure" world - and I hope, I will find a better translatión -

Gabriela disse...

Primeiramente,obrigada por me ler e por todos seus comentários.
Ainda mais falando de Deus,meu amor maior.

E agora,gostei muito da ferocidade de seu soneto...
"Eu quero é o ideal surrealista"
Ótimo.

Natália Corrêa disse...

É, só mesmo muita loucura para suportar a realidade!

Lorita disse...

"Lúcida loucura do autista" está ecoando no vazio do meu cérebro agora...

Me vê uma e é pra viagem!

Beijos

lírica disse...

Marcos
Adorei teu soneto, é muito bom !
bj
Lírica