sexta-feira, 11 de setembro de 2009








ATAVISMO




Não se incomode, Euclides, por ser corno;
predicados havia na tal Ana
raros em toda a fauna americana:
mais que a vaca, era boa de contorno.

Qual ninguém, pilotava bem um forno;
podia ser gazela da savana,
contudo, se ao chifrar-lhe, foi sacana:
o chifre ela lhe deu foi por adorno.

Veja bem, você foi da Academia;
pois, isso basta, vale mais que tudo!,
não vá se ater com reles ninharia.

Se seu filho também sucumbiu mudo
tentando a vil vingança, a pontaria
demonstra o atavismo em ser cornudo.

Marcos Satoru Kawanami

.

8 comentários :

Adriana Godoy disse...

Pena que Euclides não pode ler esse soneto. Muito bom, forma e conteúdo! bj

BAR DO BARDO disse...

Vc é um chato de bom!!!

Tânia disse...

AUSHUAS.. oq posso dizer? tenho tanta dó dos cornos.. rs

beijoo. muito bom o texto.

Soneca disse...

Melhor seria otarianismo, mas vale 'kk...

Marcos,Marcos play gudí!
(da-lhe Parreira!)

Inté

Marcos Satoru Kawanami disse...

Soneca,

O seu Abel torce pro Vasco ou pro Fluminense? Mas quê que tem o Parreira?

o.O

Soneca disse...

sei lá, não acompanhava essa novela...
Ah,eu.não.acredito, não mesmo.
Confundi o Parreira com o Joel e seu ótimo inglês...
Com licença, vou me afogar na pia do banheiro.

Inté
ps; Bafana,Bafana play good \o/

Mıss Mαb. disse...

Nossa, morri de pena agora. :s

http://chocolatebitter.blogspot.com

romério rômulo disse...

marcos:
seu trabalho é muito bom.
um abraço.
romério