segunda-feira, 17 de agosto de 2009

ESCOLA

Rostos risonhos, sonhos juvenis;
fraternidade, amor, palpita a vida,
a vida que começa a ser vivida,
a vida que só sabe ser feliz.

Almas atentas ao que o mestre diz,
que diz como quem canta em sua lida;
em cada aluno, a sorte prometida;
e o mestre, além de mestre: um aprendiz!

Um ar de baile espraia melodia
volátil, que veloz logo se evola
como o fresco sereno ao vir do dia.

E, a cada dia, o Sol, celeste bola,
compartilha do gozo, da alegria,
que impera e se renova em cada escola.

Marcos Satoru Kawanami

.