terça-feira, 25 de agosto de 2009



AMOR DE FRUTA


Os brutos também amam foi estória
que fez muito sucesso pelo mundo;
da sala do cinema lá no fundo
o beijo celebrado hauria glória.

Merecem ter, do Amor, todos vitória...,
assim sonhou algum meditabundo;
mas ocorre é que o peito vagabundo
acaba da sarjeta sendo a escória.

Até os brutos foram contemplados,
merecendo da Arte piedade
para em sonho, talvez, serem amados.

Mas tem do Amor também sua amizade
a rapariga da triste labuta,
a qual não menos ama, sendo fruta.

Marcos Satoru Kawanami

.