segunda-feira, 27 de abril de 2009

SONETO ANALÓGICO DA LUZ

“Toda Sabedoria vem de Deus.”
(Eclesiástico 1:1)


A luz de um só sol entra na atmosfera,
difunde-se, refrata-se e reflete
ágeis fótons em tudo que acomete,
e um mundo colorido reverbera!

Uma luz vária, desde priscas eras,
também seu ledo nume em tudo mete:
ou é brava eloquência de trompete,
ou é silente flor… que a vida gera.

Um sol apenas basta ao hemisfério
terrestre por ter luz em abundância
com vida e alegria —esse mistério.

Um Deus apenas basta em nossa errância
por dar Sabedoria —e isso é sério—,
que verte a luz divina exuberância.


Marcos Satoru Kawanami


.

sexta-feira, 24 de abril de 2009




GRAÇA


Quem conhece a plena fé
e por ela está contente,
sem se dar conta, santo é:
só faz o bem, inconsciente.

Marcos Satoru Kawanami



(des)graça

o que é a plena fé?
não fique assim tão contente
quem avisa amigo é:
não faça nada inconsciente

mauricio carneiro


.

segunda-feira, 20 de abril de 2009








Eu Não Existo Sem Você

Tom Jobim / Vinícius de Moraes














Eu sei e você sabe, já que a vida quis assim
Que nada nesse mundo levará você de mim
Eu sei e você sabe que a distância não existe
Que todo grande amor só é bem grande se for triste
Por isso, meu amor, não tenha medo de sofrer
Pois todos os caminhos me encaminham pra você
Assim como o oceano só é belo com o luar
Assim como a canção só tem razão se se cantar
Assim como uma nuvem só acontece se chover
Assim como o poeta só é grande se sofrer
Assim como viver sem ter amor não é viver
Não há você sem mim, eu não existo sem você

-------------------------------------


COMENTÁRIO:
Samba bonito, que sempre gosto de ouvir.
Mas o poeta não pode ser triste até o fim, pois diz o livro bíblico do Eclesiástico que quem pensa que a vida é triste está no caminho do erro.
Sim, o romano Marco Túlio Cícero, em sua obra Saber envelhecer, comenta que a tristeza é muito mais comum na adolescência do que na velhice. Ora, adolescente é cognato de dolente, dolorido, que sofre. E o clássico latino continua sua apreciação dizendo que o velho sábio é bem-humorado e feliz! Isso causou-me espécie sobremodo pelo fato de que Cícero morreu antes da boa-nova de Cristo, morreu em 43 a.C., aos 63 anos de idade.

.

quarta-feira, 15 de abril de 2009



LÍRIOS DO CAMPO

hebreia morena,
dei-te um lírio
por amor.
por amor,
deite um lírio
no chão frio do meu delírio:
campo gris,
quando eu não-for...

marcos satoru kawanami


.

sábado, 11 de abril de 2009



ARTE METAFÍSICA


Estranha arte é esta de escrever...
Sem pincel, sem cinzel a obra cresce
e toma forma, e nem forma carece
para que a outrem venha a entreter!

Um papel sujo basta ao seu mister,
um papel que no lixo alguém esquece...
Na folha rota que o desdém merece,
é nela que o poema vai nascer.

Poesia, prima-irmã da Matemática
que no papel também faz teorema,
tem ela sempre musa mais simpática.

Seguem Música e Dança o mesmo esquema,
brotando da sublime e etérea prática
qual do nada também brota um poema.

Marcos Satoru Kawanami

............

Teorema da impressão que se tem de um ângulo quando visto sob determinada inclinação:        http://memoriasdaliravelha.blogspot.com/2011/08/corintiano-maloqueiro-e-sofredor.html



terça-feira, 7 de abril de 2009










Cristo Crucificado


No me mueve, mi Dios, para quererte,
el cielo que me tienes prometido,
ni me mueve el infierno tan temido
para dejar por eso de ofenderte.

Tú me mueves, Señor; mueveme el verte
clavado en una cruz y escarnecido;
mueveme ver tu cuerpo tan herido;
mueveme tus ofrentas y tu muerte.

Mueveme, al fin, tu amor, y en tal manera,
que aunque no hubiera cielo yo te amara,
y aunque no hubiera infierno, te temiera.

No me tienes que dar porque te quiera;
pues aunque lo que espero no esperara,
lo mismo que te quiero te quisiera.

(autor espanhol não identificado)

.

sábado, 4 de abril de 2009



COMPASSO


Bate o martelo:
Bala-que-baque.
Faz um flagelo,
Sem contra-ataque.

Bate e não pára,
Hora após hora,
E assim prepara
Furor que chora!

Mas não estoura!
E se conforma.
O fim agoura...
Mas segue a norma.

Bate o martelo,
Cai o suor:
Contradizê-lo?...
Será pior.

Faz um flagelo:
Bala-que-baque.
Bate o martelo,
Sem contra-ataque.

Marcos Satoru Kawanami


.

sexta-feira, 3 de abril de 2009

QUEBRA DE MILHO
(primeira parte da colheita de milho)

Nélsu vai quebrânu míu,
i fazênu bandera dêis.
Eu, Cassim
i Jaquim
vâmu du seu ládu,
tecênu um câmpu
imbanderádu...


Nhandeara, 3 de abril de 2009
Marcos Satoru Kawanami

.