segunda-feira, 30 de março de 2009







GREGÓRIO DE MATOS


“O todo sem a parte não é todo,
A parte sem o todo não é parte,
Mas se a parte o faz todo, sendo parte,
Não se diga, que é parte, sendo todo.”
(Gregório de Matos Guerra)



A bosta sem a merda não é bosta;
A merda sem a bosta não é merda;
Mas se a merda é uma bosta, sendo merda,
Não se diga que é merda, sendo bosta.

Em qualquer excremento está a bosta,
E bosta assiste inteira em qualquer merda,
E feita em merda a bosta, ou bosta a merda,
Em qualquer merda sempre existe bosta.

O rio Tietê não seja merda,
Pois feito o Tietê de merda e bosta,
Não é apenas merda a sua merda.

Não se sabendo merda desta bosta,
Um trôço que lhe acharam, sendo merda,
Nos diz que é merda mesmo toda bosta.

Marcos Satoru Kawanami

.