domingo, 18 de janeiro de 2009

A VIDA NÃO É FILME

A pintura ao lado é de Artêmio Fonseca de Carvalho Filho (Temito), que já seria O CARA de sua geração se conseguisse mover os dedos das mãos...; mas Temito é tetraplégico, e, mesmo contando só com o impreciso movimento dos braços, ele faz isto que os amigos podem ver.






Sites do Artêmio:
http://www.arte4fun.hpg.com.br/home.html
http://www.artemiodesign.hpg.ig.com.br/index.html


A VIDA NÃO É FILME
ao amigo de minha infância, o pintor Artêmio Fonseca de Carvalho Filho

Quitou-me o romantismo esta verdade:
—A vida não é filme nem romance!—
Incauto o adolescente que se lance
a dar vaza ao Amor em tenra idade…

Mais vale bem-querer Sobriedade,
casta lira impassível ao alcance
da cupidez mundana que lhe avance
no esplendor da virgínea mocidade.

Não à toa os antigos, por costume,
prezavam a senil opinião,
que vivência e razão enfim resume.

Amor? Existe. Longe da paixão,
do romantismo e do carnal betume:
—Conjugo o verbo amar, sem transição.

Marcos Satoru Kawanami
...

13 comentários :

Juliana disse...

Vc é tão desacreditado assim? ou é s´implicancia? :)

may disse...

nossa, obrigada mesmo pela sua opinião, vou tentar escrever outro texto, e melhorá-los!
E quanto a obra que você postou, muito bonita, eu não conhecia esse pintor... E reforçando, você escreve muito bem!

disse...

Devo confessar que desses autores, muito pouco sei, apenas ouvi falar, espero um dia ter prazer de os ler...Leio bastante, várias coisas...A escrita sem dúvida é uma paixão...contudo a minha escrita não provém da preferencia do estilo de um autor, mas sim daquilo que sinto, da maneira que acho que me poderei expressar melhor!

obrigado pelo comentário, e por dares uma nova interpretação ao que escrevi, mostra só que a escrita é abstracta como a arte...
Na verdade o vermelho representa o sangue, o "tudo" para muitos é vida, é a razão de existir, para mim é manchado de sangue, trás agonia, ganancia, ansiedade... e o branco do "nada" para mim significa paz, quem não deseja nada, quem não quer mais nada do que já tem, é feliz, vive em paz...consigo, com os outros....com o mundo...

beijo! ^^

disse...

ainda bem que entende! e fernando pessoa é genial! ^^

beijo*

Diandra disse...

eu acho essas coisas incríveis. pessoas que superam suas limitações de todo jeito.. e .. fazem isso!


eu fiquei com pena do seu comentário la no meu blog. ahahahah vocÊ tem umas boas coisas a se envergonhas pelo seu passado tbm.
ahahahhahahaha

volte sempre.

Fee disse...

E ninguém acredita nisso! Ou será que acredita?



Linda a arte de Temito.

Fee disse...

Rs... to aqui pensando:
"Será que ele tá me levando a sério?"
Eu não cometeria tal erro. Às vezes, nem eu me levo a sério. rs
No comentário anterior, eu acho que pensei alto, mas não foi audível. Pensando, outra vez, perguntei assim: "será que alguém acredita que o amor existe longe da paixão, romantismo..."

Em Artêmio, eu acredito.

Nêssa disse...

adorei a arte de Temito.
o 'poema' que está no meu cabeçalho é de minha autoria sim senhor :)
rs, escutei a música que pediu que eu escutasse, muito bonita.

beijos
Vanessa :]

Fee disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fee disse...

Raiane escreveu o último texto. Ela o faz muito bem, porém, poucas vezes. Ela é uma joia* raríssima, dessas que a gente só acha se não procurar.

* Sem acento. Ainda estou tentando me adaptar, mas me sinto como o cara da música de Titãs:
"Não vou me adaptar, me adaptar! Não vou me adaptar! Não vou me adaptar!..."

Patrícia Lage disse...

Ah...
Eu conjudo o verbo AMAR desse mesmo jeitinho.

Obrigada pela visita! Teu espaço é ótimo, voltarei.

Meu beijo.

BAR DO BARDO disse...

Racional, sem MC, por favor!

BAR DO BARDO disse...

Ah, recebi um koan do Temito...

Vontade de chorar, digo, meditar...