segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

A PEDRA DE NEWTON
para Carlos Drummond de Andrade

No meio do caminho tinha ein Stein
tinha ein Stein no meio do caminho.
Nunca me esquecerei desse acontecimento
na vida da minha Física tão Clássica.
Nunca me esquecerei que no meio do caminho
tinha Einstein.


Galeão, 1994

Marcos Satoru Kawanami

4 comentários :

Sunflower disse...

hááááááá
Perfeito!

Marcos Satoru Kawanami disse...

Stein = pedra

valeu, fulô

BAR DO BARDO disse...

o próprio cda fez um livreto com as tantas paródias deste. a sua mereceria figurar lá. muito bem.

BAR DO BARDO disse...

vc é intelectualizado por demais... demora a gente entender, mas quando entende... fica boiando. ri, ri, ri.